Divergência textual na tradição latina da obra de Isaac de Nínive

cópia ou retradução?

Autores

DOI:

https://doi.org/10.24277/classica.v34i2.931

Palavras-chave:

crítica textual , Isaac de Nínive , língua latina , tradução

Resumo

No presente estudo, realiza-se a análise de um caso de divergência textual idiossincrática dos testemunhos A 49 sup. e Typ 146 da tradição latina da obra de Isaac de Nínive, a fim de discutir se isso seria resultado de um processo de cópia ou de retradução. A análise comparativa do texto grego com essas versões latinas apontou para um caso de retradução, em função de dados relativos a omissões, adições, escolhas lexicais e natureza da tradução (mais fiel e mais correta).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

César Nardelli Cambraia, Faculdade de Letras, Universidade Federal de Minas Gerais

Possui graduação em Letras (Português-Alemão) pela Universidade Federal de Minas Gerais (1992), mestrado em Estudos Linguísticos pela Universidade Federal de Minas Gerais (1996), doutorado em Filologia e Língua Portuguesa pela Universidade de São Paulo (2000) e pós-doutorado em Lingüística Românica na Universitat de Barcelona (2010) e em Lexicologia e Terminologia na Universidade de Brasília (2020). Atualmente é Professor Titular de Filologia Românica na Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais e tem experiência na área de Lingüística, com ênfase em Lingüística Românica e Crítica Textual, atuando principalmente nos seguintes temas: estudo histórico e comparado de morfossintaxe de línguas românicas em uma perspectiva tipológico-funcional, lexicologia sócio-histórica e edição de textos românicos antigos.

Referências

BOND, William Henry; FAYE, Christopher Urdahl. Supplement to the census of medieval and renaissance manuscripts in the United States and Canada. New York: Bibliographical Society of America, 1962.

BROCK, Sebastian. From Qatar to Tokyo, by way of Mar Saba: the translations of Isaac of Beth Qatraye (Isaac the Syrian). Aram, n. 11-12, p. 475-84, 1999-2000.

CAMBRAIA, César Nardelli. Introdução à crítica textual. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

CAMBRAIA, César Nardelli. Livro de Isaac (cód. 50-2-15 da BN): caminhos percorridos. Anais da Biblioteca Nacional, v. 133-34, p. 15-35, 2014. Disponível em: http://memoria.bn.br/pdf/402630/per402630_2013-2014_133-134.pdf. Acesso em: 22 out. 2020.

CAMBRAIA, César Nardelli. Do Isaac de João Cassiano ao Isaac de Nínive: processos de incorporação textual na tradição latina. Classica, v. 31, p. 113-28, 2018. Disponível em: https://revista.classica.org.br/classica/article/download/704/673. Acesso em: 22 out. 2020.

CHIALÀ, Sabino. Dall’ascesi eremitica alla misericordia infinita: ricerche su Isaaco di Ninive e la sua fortuna. Firenze: Leo S. Olschki, 2002.

JORDAN, Louis; WOOL, Susan. Inventory of western manuscripts in the Biblioteca Ambrosiana. Notre Dame: University of Notre Dame Press, 1984.

LARANJEIRA, Maíra Borges. De contemptu mundi et de contemplationis perfectione (cód. 311 da Biblioteca Città di Arezzo): edição e confronto com a edição da Patrologia Graeca (1865). 2018. Dissertação (Mestrado em Estudos Linguísticos) – Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2018. Disponível em: http://www.poslin.letras.ufmg.br/defesas/1989M.pdf. Acesso em: 22 out. 2020.

PIRARD, Marcel. (ed.). Ἀββᾶ Ἰσαὰκ τοῦ Σύρου: Λόγοι Ἀσκητικοί. Ἅγιον Ὄρος: Ιερά Μονή Ιβήρων, 2012.

Downloads

Publicado

13-09-2021

Como Citar

Cambraia, C. N. (2021). Divergência textual na tradição latina da obra de Isaac de Nínive: cópia ou retradução?. Classica - Revista Brasileira De Estudos Clássicos, 34(2), 1–19. https://doi.org/10.24277/classica.v34i2.931