Latim, moinhos e cavaleiros andantes

Autores

DOI:

https://doi.org/10.24277/classica.v0i0.829

Palavras-chave:

humanismo, linguística aplicada, ensino de latim.

Resumo

O texto procura identificar e analisar os equívocos dos principais tipos de argumentos que o latim sempre recebeu de seus defensores humanistas e, ao mesmo tempo, mostrar que argumentos deveriam ser utilizados para explicar as razões que há para estudar-se a língua de Roma com o moderno embasamento linguístico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALMEIDA, Napoleão Mendes de. Noções fundamentais de língua latina. São Paulo: Saraiva 1958.

PASTORINO, C. T. A chave da versão latina. Complementos à gramática latina para facilitar o estudo aos alunos do curso ginasial. Rio de Janeiro: Imprensa Nacional, 1947.

SCHNITZLER, H. Nuevo método para aprender el latin. Friburgo de Brisgovia: Herder & Cia, 1936.

Downloads

Publicado

1992-12-20

Como Citar

Prado, J. B. T. (1992). Latim, moinhos e cavaleiros andantes. Classica - Revista Brasileira De Estudos Clássicos, 173–176. https://doi.org/10.24277/classica.v0i0.829

Edição

Seção

Artigos