A noção de physis apresentada na 'Carta a Heródoto' de Epicuro

Autores

DOI:

https://doi.org/10.24277/classica.v0i0.817

Resumo

A Carta a Heródoto é um compêndio bastante sucinto destinado aos epicuristas de outra cidade, que já têm um determinado conhecimento da obra de Epicuro: o caráter mais importante desta epístola é a “simplicidade” do método que ela revela. Esta Carta se propõe fornecer, no domínio da física, isto é, da ciência dos fenômenos, os conhecimentos universais que permitem uma abordagem dos escritos sobre a natureza de modo geral e o estudo das coisas particulares, pois abriga o conjunto das considerações teóricas que fundamentam o estudo da física, livrando os critérios de toda explicação já proposta, e oferece os prolegómenos a todo estudo de um objeto de natureza particular no domínio das ciências físicas. Mais que isso, ela versa sobre os princípios válidos para o estudo e compreensão de phýsis.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BOLLACK, J. et alii. La Lettre d’Epicure. Paris: Éd. de Minuit, 1971.

CONCHE, M. Epicure: lettres et maximes. Paris: Éd. de Mégare, 1977.

EPICURO. Antologia de textos. São Paulo: Abril Cultural, 1980. (Os Pensadores)

LAERTII, D. Vitae Philosophorum: de clarorum philosophorum vitis, dogmatibus et apophthegmatibus. C. Gabr. Cobet, Parisiis: Ed. Firmin-Didot, 1929.

RENAUT, A. Epicure et le problème de l’être. Les Études Philosophiques, Paris, n. 4, p. 435-465, 1975.

USENER, H. Epicurea. Stuttgart: Teubner, 1966.

Downloads

Publicado

20-12-1992

Como Citar

Silva, M. F. da. (1992). A noção de physis apresentada na ’Carta a Heródoto’ de Epicuro. Classica - Revista Brasileira De Estudos Clássicos, 69–75. https://doi.org/10.24277/classica.v0i0.817

Edição

Seção

Artigos