Górgias: o ser e a linguagem

Autores

  • Carmen Lúcia Magalhães Paes Universidade Federal do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.24277/classica.v0i0.813

Palavras-chave:

ontologia, linguagem, paródia.

Resumo

Aborda-se a questão do estatuto ontológico do discurso no pensamento de Parmémides, Melisso, Platão, Aristóteles e Górgias. São consideradas as modulações respectivas, em tomo das noções-chave de noeîn, diánoia, autó, ti, idéa, eîdos, alétheia, eînai, mè eînai, para ressaltar a radicalidade dos interditos ontológicos emergentes no Tratado do Não Ser do sofista Górgias. Discute-se a língua do Tratado, para clarificar sua impostação estrategicamente ontológica, e para chamar atenção sobre seu tom de paródia. Ressalta-se ainda a atualidade da questão, face à comunicação de massa, ao marketing e à propaganda.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carmen Lúcia Magalhães Paes, Universidade Federal do Rio de Janeiro



Referências

ARISTÓTELES. Metafísica. Trad. por V. G. Yebra. Madrid: Gredos, 1970. 2 v.

BENOIST, Jean-Marie. Tyrannie du fogos. Paris: Minuit, 1975.

CASSIN, Barbara. Le plaisir de parler. Paris: Minut, 1986. Sur Mellissus, Xénophane et Gorgias (Pseudo-Aristoteles). In: Si Parmênide. Paris: Presses Universitaires de Lille, 1980.

DIELS, H. Fragmente der Vorsokratiker. Berlin: Weidemannsche Verlagbuchhandlung, 1954. 3 v.

PAES, Carmen L. M. Górgias ou a revolução da retórica. 1989. Tese (Doutorado) – Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1989.

PLATAO. Cratyle. Étab. et trad. par Louis Méridier. Paris: Belles Lettres, 1950.

PLATAO. Sophiste. Étab. et trad. par Auguste Diès. Paris: Belles Lettres, 1925.

Downloads

Publicado

20-12-1992

Como Citar

Paes, C. L. M. (1992). Górgias: o ser e a linguagem. Classica - Revista Brasileira De Estudos Clássicos, 41–47. https://doi.org/10.24277/classica.v0i0.813

Edição

Seção

Artigos