O livro do Am-Duat e o destino póstumo do rei

Autores

  • Antonio Brancaglion Junior Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.24277/classica.v0i0.787

Palavras-chave:

crenças funerárias, mundo-inferior, religião egípcia, culto solar.

Resumo

O livro do Am-Duat aé propriamente uma obra tebana. Iniciada durante a XII dinastia, seu objetivo era reunir em um só texto todas as diversas concepções funerárias, mais ou menos espiritualizadas, que se concentraram em torno dos cultos de Osíris, de Khentementiu, de Seker, além das ideias solares, englobando até mesmo cultos de deusas-mães como Mut e Nut. O plano desta obra colossal, concluída durante o reinado de Amenhotep II, agregando todos os mitos e todos os símbolos, é a reunião de uma multidão de divindades que em sua maior parte são para nós desconhecidas. Revela o grande esforço da escola teológica tebana em unir ideias tão diferentes e ligá-las ao destino póstumo do faraó.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BARGUET, P. Essai d’Interprétation du Livre des Deux Chemins. Revue d’Égyptologie, Paris, Societé Française d’Égyptologie, v. 21, p. 7-17, 1972.

BARGUET, P. L’Am-Douat et 1es Funérailles Royales. Revue d’Égyptologle, Paris, Societé Française d’Égyptologle, v. 24, p. 7-11, 1972.

BARGUET, P. Le livre des Portes et la Transmission du Povoir Royal. Revue d’Égyptologle, Paris, Societé Française d’Égyptologle, v. 27, p. 30-36, 1975.

BUDGE, E. A. W. The gods of Egyptians: Studies in Egyptian Mythology. 11. ed. Nova York: Dover, 1904.

HART, G. Egyptian Myths. Austin: University of Texas Press, 1990.

Downloads

Publicado

13-12-1993

Como Citar

Brancaglion Junior, A. (1993). O livro do Am-Duat e o destino póstumo do rei. Classica - Revista Brasileira De Estudos Clássicos, 303–318. https://doi.org/10.24277/classica.v0i0.787

Edição

Seção

Artigos