Chipre como primeira etapa da expansão Fenícia pelo Mediterrâneo no início do I Milênio a. C.

Autores

  • Adriana Anselmi Ramazzina Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.24277/classica.v0i0.785

Palavras-chave:

Chipre, Fenícia, Metalurgia.

Resumo

No período da expansão marítima fenícia, Chipre revela-se de importância capital aos fenícios devido aos metais, principalmente o cobre, abundante na ilha e bastante procurado pelos artesãos e comerciantes fenícios, e também devido à sua localização geográfica, facilitando as rotas marítimas fenícias, tanto comerciais quanto expansionistas, o que é evidenciado pelos achados arqueológicos na ilha.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BIKAI, P. M. Rich and glorious traders of the Levant. The Phoenicians. Archaeology, v. 43, n. 2, p. 22-30, 1990.

CONTENEAU, G. La Civilisation Phénicienne. Paris: Payot, 1949.

CULICAN, W. O comércio marítimo nas primeiras comunidades do Levante. Lisboa: Verbo, 1970.

FALSONE, G. La Fenícia come centro di lavorazione dei bronze nell’Età del Ferro. Dialoghi•di Archeologia, Roma, v. 1, p. 79-110, 1988.

HARDEN, O. Os Fenícios. Lisboa: Verbo, 1971 (Col. Historia Mundi, 9).

HOLMES, L. Y. The Foreign Trade of Cyprus during the Late Bronze Age. In: ROBERTSON, N. (Ed.). The Archaeology of Cyprus. Recent Developments. New Jersey: Noyes Press, 1975. p. 90-110.

MARKOE, G. A nation of artisans. The Phoenicians. Archaeology, v. 43, n. 2, p. 31-35, 1990.

MOSCATI, S. Il Mondo dei Fenici. Milano: Oscar Studio Mondadori, 1979.

ONCKEN, G.; PIETSCHMANN, R. Historia de los Fenícios. Buenos Aires: Impulso, 1944.

Downloads

Publicado

1993-12-13

Como Citar

Ramazzina, A. A. (1993). Chipre como primeira etapa da expansão Fenícia pelo Mediterrâneo no início do I Milênio a. C. Classica - Revista Brasileira De Estudos Clássicos, 291–296. https://doi.org/10.24277/classica.v0i0.785

Edição

Seção

Artigos