A viagem de Caronte ao mundo dos vivos: descobertas e revelações

Autores

  • Maria Celeste Consolin Dezotti FCL- UNESP- Araraquara
  • Míriam Marta Guerra FCL- UNESP- Araraquara

DOI:

https://doi.org/10.24277/classica.v0i0.771

Palavras-chave:

citação, apropriação, paráfrase, estilização.

Resumo

O estudo das citações homéricas presentes no diálogo Caronte ou Os observadores, de Luciano de Samósata, mostra que a força da poesia homérica atua para além do plano humano, seduzindo até mesmo divindades de diferentes estatutos, como Caronte e Hermes. Muito mais que ornamento do discurso, as citações bem como os modos pelos quais esses interlocutores se apropriam do discurso homérico·refletem as diferentes intenções que governam suas respectivas falas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Celeste Consolin Dezotti, FCL- UNESP- Araraquara

 

 

Referências

ANDERSON, G. Patterns in Lucian’s Quotations. Bulletin of the Institute of Classical Studies of the University of London, London, v. XXV, p. 97-100, 1978.

BOMPAIRE, J. Lucien Écrivain. Imitation et Création. Paris: E. de Boccard, 1958.

HOUSEHOLDER JR., F. W. Literary Quotation and Allusion in Lucian. New York: King’s Crown Press, 1941.

LUCIANI. Contemplantes. In: Opera, tomus II, by M. O. Macleod. New York: Oxford University Press, 1974.

Downloads

Publicado

1993-12-13

Como Citar

Dezotti, M. C. C., & Guerra, M. M. (1993). A viagem de Caronte ao mundo dos vivos: descobertas e revelações. Classica - Revista Brasileira De Estudos Clássicos, 173–178. https://doi.org/10.24277/classica.v0i0.771

Edição

Seção

Artigos