O significado de “filólogo” para gregos e romanos

Autores

  • Bruno Fregni Basseto Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.24277/classica.v0i0.762

Resumo

Pela análise de cerca de cinqüenta textos gregos e latinos, nos quais ocorre o termo “filólogo”, procurei fazer a biografia do vocábulo. A grande diversividade de significados, atribuídos a “filólogo” no decurso dos séculos, levou-me a buscar a acepção que lhe teriam dado os criadores do termo, os gregos, e os que o literalmente emprestam, os latinos. A pesquisa abrange textos do séc. V a. C. ao séc. VI d. C. Dadas as restrições de espaço, foram selecionados os tópicos mais claros e úteis ao objetivo deste trabalho em Aristóteles, Platão, Isócrates, Plutarco, Suetônio, Ateneu, Cícero, Sêneca, Ateio Prestextato, Sexto Empírico entre vários outros. A conclusão, não de todo inesperada: o termo sempre foi polissêmico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AMADOR, E. M. Martinez. Diccionário Gramatical. Barcelona: Ed. Ramón Sopena, 1954.

BAILLY, A. Dictionnaire grec-français. Paris: Hachette, 1963.

ERNOUT, A.; MEILLET, A. Dictionnaire étymologique de la langue latine. 4. éd. Paris: Éd. Klincksieck, 1979.

HAMMOND, N. G. L.; SCULLARO, H. H. The Oxford Classical Dictionary. 2. ed. Oxford: Clarendon Press, 1989.

MEYER-LÜBKE, W. Romanisches Etymologisches Wörterbuch. 5. Auflage. Heidelberg: Carl Winter Universitätsverlag, 1972.

RENAN , Ernest. L’avenir de la science. Paris: Calmann-Levy Éd., 1849.

UHLIG, Gustav. Apollonii Dyscoli quae supersunt de Constructiorie libri quattuor Lypsiae: Teubner, 1910.

Downloads

Publicado

13-12-1993

Como Citar

Basseto, B. F. (1993). O significado de “filólogo” para gregos e romanos. Classica - Revista Brasileira De Estudos Clássicos, 109–116. https://doi.org/10.24277/classica.v0i0.762

Edição

Seção

Artigos