Contra os dois mundos em Plotino: uma interpretação a partir do Platão de Marcelo Marques

Autores

DOI:

https://doi.org/10.24277/classica.v31i1.724

Palavras-chave:

Marcelo Pimenta Marques, Plotino, Platão.

Resumo

Em seu Contra a teoria dos dois mundos em Platão, Marcelo Pimenta Marques apresenta um Platão para quem não há duas realidades paralelas, sensível e inteligível, mas um todo complexo, em suas diferenciações e relações. Sua visão da ontologia platônica, desenvolvida nesse artigo, pode ajudar na formulação de uma interpretação não-dualística da ética e metafísica de Plotino, o que tento apresentar aqui.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

MARQUES, Marcelo. Contra a teoria de dois mundos na filosofia de Platão. In: CONTE, J.; BAUSCHWITZ, O. O que é metafísica. Natal: EdUFRN, 2011. p. 245-260.

MARSOLA, Maurício. Plotino e a escolha de Héracles. Paixões, virtude e purificação. Hypnos, ano 14, n. 20, p. 61-74, 2008.

PLOTINI opera. Ed. P. Henry e H. Schwyzer. Leiden: Brill, 1951-1973. 3 v.

Downloads

Publicado

01-08-2018

Como Citar

Brandão, B. (2018). Contra os dois mundos em Plotino: uma interpretação a partir do Platão de Marcelo Marques. Classica - Revista Brasileira De Estudos Clássicos, 31(1), 229–235. https://doi.org/10.24277/classica.v31i1.724

Edição

Seção

Dossiê Marcelo Marques: pensador, professor, amigo