A construção da persona satírica na Sátira 6 de Juvenal

Autores

DOI:

https://doi.org/10.24277/classica.v31i2.690

Palavras-chave:

Juvenal, sátira romana, persona satírica, ethos.

Resumo

Analisamos a construção da persona satírica dos primeiros duzentos e oitenta e cinco versos da Sátira 6 do poeta romano Juvenal. Nossa análise utiliza o conceito de persona satírica proposto por William Anderson, em que há a distinção entre a voz do poema e o autor empírico, de forma que não se deve supor que em um poema estejam representadas as opiniões de quem o escreveu, mas que o enunciador daquele texto é uma persona conscientemente construída pelo poeta com vistas a atingir determinados objetivos poéticos. Além disso, utilizamos também o conceito de ethos proposto por Dominique Maingueneau, que afirma que ler um texto é necessariamente construir a imagem de quem o tenha escrito. Em nosso caso, analisamos a imagem construída pela persona de Juvenal na sátira em questão, e chegamos à conclusão de que o ethos construído é de alguém conservador, extremamente avesso a mulheres e ao casamento com elas e um saudosista utópico, que evoca um passado ideal inexistente para justificar as próprias queixas – o que, a nosso ver, só comprova a gratuidade delas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leni Ribeiro Leite, Universidade Federal do Espírito Santo

 Departamento de Línguas e Letras, Letras Clássicas.

Universidade Federal do Espírito Santo

Iana Lima Cordeiro, Universidade Federal do Espírito Santo

Mestranda no Programa de Pós-Graduação em Letras, Estudos Literários.

Universidade Federal do Espírito Santo

Referências

ANDERSON, William. Anger in Juvenal and Seneca. University of California Publications In Classical Philology, Berkeley, v. 19, n. 3, p. 127-96, 1964.

ANDERSON, William. Essays on Roman satire. Princeton: Princeton University Press, 1982.

ARISTOTLE. Rhetoric. Ed. William David Ross and Transl. W. Rhys Roberts. New York: Cosimo Classics, 2010.

BRAUND, Susanna. Introduction. In: JUVENAL; PERSIUS. Juvenal and Persius. Edited and translated by Susanna Morton Braund. Loeb Classical Library. Cambridge: Harvard University Press, 2004. p. 1-39.

CAIRNS, Francis. Generic composition in Greek and Roman poetry. Ann Arbor: Michigan Classical Press, 2007.

CARMO, Rafael Cavalcanti do. As manifestações do cômico nas “saturae” de Juvenal. 2014. 142 f. Dissertação (Mestrado em Letras) – Programa de Pós-Graduação em Letras, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2014.

CÍCERO. Retórica a Herênio. Tradução de Ana Paula Celestino Faria e Adriana Seabra. São Paulo: Hedra, 2005.

FREUDENBURG, Kirk. Satires of Rome. Threatening Poses from Lucilius to Juvenal. Cambridge: Cambridge University Press, 2004.

HAASE, Timothy Michael. Watching the world unravel. Juvenal’s satirical mechanics. 2005. 283 f. Tese (Doutorado em Filosofia) – Departamento de Clássicas, Brown University, Providence, 2013.

HANSEN, João Adolfo. Anatomia da sátira. In: VIEIRA, Brunno V. G.; THAMOS, Márcio. Permanência Clássica. Visões contemporâneas da Antiguidade greco-romana. São Paulo: Escrituras, 2011.

HIGHET, Gilbert. Juvenal the satirist. A study. New York: Oxford University Press, 1954.

HOOLEY, Daniel. Roman satire. Oxford: Blackwell, 2007.

JUVENAL. Sátiras. Trad. Francisco Antônio Martins Bastos. Rio de Janeiro: Ediouro, [s/d.].

JUVENAL & PERSIUS, Juvenal and Persius. Edited and translated by Susanna Morton Braund. Cambridge: Harvard University Press, 2004.

KIGHT, Charles. The Literature of Satire. Cambridge: Cambridge University Press, 2004.

LEITE, Leni Ribeiro; CORDEIRO, Iana Lima. A construção satírica no Livro I de Juvenal. Calíope: Presença Clássica, Rio de Janeiro, v. 1, n. 33, p. 5-20, dez. 2017. Disponível em: https://revistas.ufrj.br/index.php/caliope/article/view/12798. Acesso em: 01 jun. 2018.

MAINGUENEAU, Dominique. Doze conceitos em Análise do Discurso. São Paulo: Parábola, 2010.

MARTIAL. Epigrams. Edited and translated by D. R. Shackleton Bailey. Cambridge, Mass.: Harvard University Press, 1993. 3 v.

QUINTILIAN. Institutio Oratoria. Ed. Harold Edgeworth Butler. Loeb Classical Library. Cambridge: Harvard University Press, 1920.

SUETÔNIO. A vida dos doze Césares. Apresentação de Carlos Heitor Cony. Tradução de Sady-Garibaldi. Rio de Janeiro: Tecnoprint, 1985.

VASCONCELLOS, Paulo Sérgio de. Persona poética e autor empírico na poesia amorosa romana. São Paulo: Editora Unifesp, 2016.

Downloads

Publicado

30-12-2018

Como Citar

Leite, L. R., & Cordeiro, I. L. (2018). A construção da persona satírica na Sátira 6 de Juvenal. Classica - Revista Brasileira De Estudos Clássicos, 31(2), 89–100. https://doi.org/10.24277/classica.v31i2.690

Edição

Seção

Artigos