O postulado da infalibilidade nos diálogos platônicos

Autores

  • José Trindade Santos Universidade de Federal da Paraíba

DOI:

https://doi.org/10.14195/2176-6436_26-1_7

Palavras-chave:

Infalibilidade, Epistemologia, Diálogos platônicos.

Resumo

Como entender o postulado da infalibilidade do saber? Associado à tese de Trasímaco sobre a infalibilidade do saber dos artesãos (R. I 340d-e), vemo-lo ser sustentado no Górgias (454d), na República (V 477e) e no Teeteto (152c), introduzindo a contraposição das “competências” cognitivas: epistême e doxa. Ignorado ou descontado como uma peculiari­dade da filosofia platônica, nenhuma tentativa parece ter sido feita para o inserir numa estrutura epistemológica coerente. É esse o objetivo a que viso, ensaiando uma breve reconstituição da problemática da ‘infalibilidade’nos diálogos platônicos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Trindade Santos, Universidade de Federal da Paraíba

Possui graduação em Filosofia pela Universidade de Lisboa (1974), mestrado em Filosofia pela Universidade Nova de Lisboa (1984) e doutorado em Filosofia pela Universidade de Lisboa (1989). Atualmente é professor aposentado da Universidade Federal da Paraíba e colaborador dos Programas de Pós-graduação em Filosofia. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Filosofia Grega Antiga, atuando principalmente nos seguintes temas: epistemologia, Filosofia da Linguagem e metafísica

Referências

ANNAS, J. An Introduction to Plato’s Republic. New York: Oxford University Press, 1981.

ARISTOTELES. Bekkerus, I. Aristoteles Graece: ex recognitione Immanuelis Bekkeri. Berolini: G. Reimer, 1831.

BENSON, H. H. Socratic Wisdom: The Model of Knowledge in Plato’s Early Dialogues. Oxford: Oxford University Press, 2000.

BOSTOCK, D. Plato Theaetetus. Oxford: Oxford University Press, 1988.

BROWN, L. Negation and not-being: Dark Matter in the Sophist. Presocratics and Plato: A Festschrift in honour of Charles Kahn, p. 233-254, 2012.

BROWN, L. The Sophist on Statements, Predication and Falsehood. The Oxford Handbook of Plato, p. 437-462, 2008.

BURNYEAT, M. The Theaetetus of Plato, Hackett. Indianapolis: Cambridge, 1990.

BUTLER, T. Identity and Infallibility in Plato’s Epistemology. Apeiron, v. 39, n. 1, p. 1-26, 2011.

Chance, Th. Plato’s Euthydemus. Analysis of What Is and What Is Not Philosophy. Berkeley; Los Angeles: University of California Press, 1992.

CHAPPELL, T. Plato, Theatetus. Oxford: Oxford University Press, 2004.

CROMBIE, I. M. An Examination of Plato’s Doctrines II. Oxford: Oxford University Press, 1963.

CURD, P. Parmenidian Monism. Phronesis, v. XXXVI, n. 3, p. 241-264, 1991.

DAY, J. M. The Theory of Perception in Plato’s Theaetetus 152-183. Oxford Studies in Ancient Philosophy, v. XV, p. 51-80, 1997.

DENYER, N. C. Language, Thought and Falsehood in Ancient Greek Philosophy. London: Routledge, 1991.

FINE, G. (1999), Knowledge and Belief in Republic 5-7. In: FINE, G. (Ed.). Plato I Oxford: Oxford University Press, 1999. p. 215-246.

FINE, G. (Ed.). Plato I. Oxford: Oxford University Press, 1999.

FINE, G. (Ed.). The Oxford Handbook of Plato. Oxford: Oxford University Press, 2008.

FINE, G. Conflicting Appearances: Theatetus 153d- 154b. Form and Argument in Late Plato, p. 105-133, 1996.

FINE, G. Knowledge and Belief in the Republic V. In: FINE, G. (Ed.). Plato on Knowledge and Forms, New York: Oxford University Press, 2003. p. 66-84.

FINE, G. Plato on Knowledge and Forms. New York; Oxford: Oxford University Press, 2003.

FINE, G. Relativism and Self-Refutation. Method in Ancient Philosophy, p. 137-163, 1998.

GETTIER, E. Is Justified True Belief Knowledge? Analysis, v. 23, p. 121-123, 1963.

HINTIKKA, J. Knowledge and its Objects in Plato. Knowledge and the Known, p. 1-30, 1974.

HINTIKKA, J. Knowledge and the Known. Dordrecht/Boston, D. Reidel, 1974.

IRWIN, T. Plato’s Ethics. Oxford: Oxford University Press, 1995.

IRWIN, T. Plato’s Moral Theory. Oxford: Oxford University Press, 1977.

MARTIN, J. N. Existence, Negation, and Abstraction in the Neo-Platonic Hierarchy. History and Philosophy of Logic, v. 16, n. 2, p. 169-196, 1995.

McDOWELL, J. Plato, Theaetetus. Oxford: Oxford Clarendon Press, 1973.

MOURELATOS, A. P. D. The Route of Parmenides. New Haven; London, Yale University Pres, 1970.

NOGUEIRA, A. F. (Tradução, Introdução e notas). Platão, Eutidemo. Lisboa: INCM, 1999.

PATTERSON, R.; KARASMANIS, V.; HERMANN, A. (Ed.). Presocratics and Plato: A Festschrift in honour of Charles Kahn, Presocratics and Plato. Las Vegas: Parmenides Publishing, 2012.

PEREIRA, M. H. da R. Platão: A República. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2011.

Platão: Platonis Opera. Ed. I.Burnet. I-V, Oxford U. P., Oxford, 1900-1907.

ROSS, W. D. Plato’s Theory of Ideas. Oxford: Oxford Clarendon Press, 1951.

SANTORO, F. Poema de Parménides: Da Natureza. Edição do texto grego, tradução e comentários. Rio de Janeiro: Azogue, 2009.

SANTOS, J. T. A “questão da existência” no Poema de Parmênides. Filosofia Unisinos, v. 13, n. 2, p. 182-198, maio-Ago. 2012.

SANTOS, J. T. A leitura de “é/não é” a partir de Parménides, B2”. Dissertatio, v. 36, p. 11-31, 2012.

SANTOS, J. T. Platão: O Sofista. Tradução de H. Murachco, J. Maia, J. T. Santos. Introdução de J. T. Santos. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2011.

SANTOS, J. T. Platão: Teeteto. Tradução de A. Nogueira, M. Boeri. Introdução de J. T. Santos. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2012.

SANTOS, José Trindade. Parménides: Da natureza. Tradução, comentário e notas de José Trindade Santos. São Paulo: Loyola, 2003.

SEXTO EMPÍRICO. Against the Logicians. W. Heinemann: Harvard University Press, 1967. (Loeb Classical Library)

Downloads

Publicado

30-06-2013

Como Citar

Santos, J. T. (2013). O postulado da infalibilidade nos diálogos platônicos. Classica - Revista Brasileira De Estudos Clássicos, 26(1), 131–144. https://doi.org/10.14195/2176-6436_26-1_7

Edição

Seção

Artigos