A teoria literária aristofânica

Autores

  • Marcos Martinho dos Santos Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.24277/classica.v5i1.546

Palavras-chave:

Aristófanes, teoria literária, teatro.

Resumo

A par do tema sócio-político, figura, na comédia aristofânica, o tema literário. Desenvolve-se este, de maneira esporádica, numa cena dos Acarnenses (407-78) e, de maneira incontingente, nas Mulheres que celebram as Tesmofórias – em especial na cena em que aparece Agatão (Thesm. 97-265) – e na segunda parte das Rãs (738-1 533). Pode-se dizer que a comédia aristofânica elabora um sistema de crítica literária, em que se distinguem dois tipos fundamentais de poesia: a poesia que imita a própria poesia (tékhne), cujo modelo é Eurípides, e a poesia que imita a natureza (phýsis), cujo modelo e Esquilo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Sem referências

Downloads

Publicado

01-12-1993

Como Citar

Santos, M. M. dos. (1993). A teoria literária aristofânica. Classica - Revista Brasileira De Estudos Clássicos, 5(1), 83–95. https://doi.org/10.24277/classica.v5i1.546

Edição

Seção

Filosofia, Literatura, História, Antropologia