Marília de Dirceu / Amaryllidos Dircaei

João Bortolanza

Resumo


Amaryllidos Dircaei aliquot selecta Lyrica, subtítulo de Musa Latina (1868, 1887) de Antônio de Castro Lopes, traz, ad usum scholamm Brasiliensium, 25 Liras de Marília de Dirceu em hexâmetros (21) e dísticos elegíacos (4) latinos de boa qualidade. Pretende-se, aqui, estabelecer um paralelo entre as versões de Gonzaga e Castro Lopes: estilo mais classicizante deste, a suprimir perífrases e epitheta onzantia, tão de gosto neoclássico; gosto de ambos pelas figurae elocutionis, com destaque para processos anafóricos e hiperbáticos. Atende-se ao objetivo do Archivum Generale Poetarum Latinorum Brasiliensium de divulgar a Literatura Brasileira de Expressão Latina.


Palavras-chave


Paralelo; Epitheta ornantia; Processos anafóricos; Clássico.

Texto completo:

PDF

Referências


BORTOLAN7A, J. Corpus da poesia latina de Antônio de Castro Lopes. 1994. Tese (Doutorado) - UNESP, Assis, 1994. 4 v.

ERNOUT, A.; THOMAS, F. Syntaxe Latine. Paris: Klincksieck, 1951.

GONZAGA, T. A: Marília de Dirceu e mais poesias. Pref. e notas de M. R. Lapa. 3. ed. Lisboa: Sá da Costa, 1961.

LAUSBERG, H. Elementos de Retórica Literária. 2. ed. Lisboa: Gulbenkian, 1972.

MAROUZEAU, J. Traité de Stylistqiue Latine. 2. ed. Paris: Les Belles Lettres, 1946.

RUBIO, L. Introducción a la Sintaxis Estructural del Latin. 3. ed. Barcelona: Ariel, 1989.

TAVARES, H. Teoria Literária. 4. ed. Belo Horizonte: Bernardo Alvares, 1969.




DOI: https://doi.org/10.24277/classica.v9i9/10.524

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 João Bortolanza

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

 Classica está licenciada sob a Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional