Quintiliano e a gramática antiga

Autores

  • Marcos Aurelio Pereira Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.24277/classica.v13i13/14.497

Palavras-chave:

Institutio oratoria, Gramática, Retórica, Quintiliano.

Resumo

O trabalho comenta os "capítulos gramaticais" do primeiro livro da Institutio oratoria de Quintiliano, onde o autor trata das funções do mestre de Gramática e aponta a disciplina como auxiliar da Retórica na formação do antigo orador, sendo posterior sua independência como saber que visava à descrição ou sistematização autônoma de fenômenos da linguagem. Pretende-se focalizar o próprio conteúdo da obra de Quintiliano, cujo papel na história dos estudos posteriores sobre o tema costuma ser ignorado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcos Aurelio Pereira, Universidade Estadual de Campinas

Departamento de Linguística

Instituto de Estudos da Linguagem, UNICAMP

Referências

CÂMARA Jr., Joaquim M. História da lingüística. Trad. Maria do Amparo B. Azevedo. 3. ed. Petrópolis: Vozes, 1983.

CARCOPINO, Jérôme. Roma no apogeu do império. Trad. Hildegard Feist. São Paulo: Companhia das Letras/Círculo do Livro, 1990.

CARPEAUX, Otto M. & NEVES, M. C. B. "Quintiliano". In: Enciclopédia Mirador Internacional. São Paulo/Rio de Janeiro: Encyclopaedia Britannica do Brasil, 1983. vol. 10, p. 9528.

DELLA CASA, Adriana. "La Grammatica". In: AA.VV. Introduzione a110 studio della cultura classica. Milano: Marzorati, 1987. vol. 2, p. 41-91.

KASTER, Robert A. "Islands in the stream: the grammarians of late antiquity". Historiographia Linguistica. Amsterdam/Philadelphia, vol. 3, n. 2l3, p. 323-432, 1986.

KENNEDY, George A. An estimate of Quintilian. American Journal of Philology. Baltimore, vol. 83, n. 2, p. 130-146, 1962.

LYONS, John. Introdução à lingüística teórica. Trad. Rosa V. M. Silva e Helio Pimentel. São Paulo: Nacional/EDUSP, 1979.

MARROU, Henri-I. Histoire de l'éducation dans l'antiquité. 3. ed. Paris: Seuil, 1955.

MATTOS E SILVA, Rosa V. Tradição gramatical e gramática tradicional. São Paulo: Contexto, 1989.

MOUNIN, Georges. História da lingüística: das origens ao século XX. Trad. F. J. Hopffer Rêgo. Porto: Despertar, [1970].

NEVES, Maria Helena de Moura. A vertente grega da gramática tradicional. São Paulo/ Brasilia: HUCITEC/UnB, 1987.

PARATORE, Ettore. História da literatura latina. Trad. Manuel Losa. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 1987.

PEREIRA, Marcos A. De officio grammatici: os capítulos gramaticais da Institutio oratoria de Quintiliano e o papel do mestre de gramática. Dissertação de Mestrado. São Paulo: FFLCH-USP, 1997.

QUINTILIEN. Institution oratoire. Ed. Jean Cousin. Paris: Belles Lettres, 1975. 7 v.

ROBINS, Robert Henry. Pequena história da lingüística. Luiz M . M. de Barros. Rio de Janeiro: Ao Livro Técnico, 1983.

ROCHA PEREIRA, Maria Helena da. Estudos de história da cultura clássica. Vol. 11: Cultura Romana. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 1984.

VERSTEEGH, Kees. Latinitas, Hellenismos, Arabiyya. Historiographia Linguistica. Amsterdam/Philadelphia, vol. 3, n. 213, p. 425-448, 1986.

Downloads

Publicado

01-12-2001

Como Citar

Pereira, M. A. (2001). Quintiliano e a gramática antiga. Classica - Revista Brasileira De Estudos Clássicos, 13(13/14), 367–373. https://doi.org/10.24277/classica.v13i13/14.497

Edição

Seção

Artigos