Oralidad y escritura en el corpus lírico de Horacio

Autores

  • Alfredo Eduardo Fraschini Universidad de Buenos Aires

DOI:

https://doi.org/10.24277/classica.v13i13/14.496

Palavras-chave:

Estratégias, vocativos, exortações, interrogações, tempo, oposições.

Resumo

O presente trabalho propõe uma incursão pelos traços específicos de oralidade e pelos procedimentos pontuais de escrita nas Odes e Epodos de Horácio. Uma vez estabelecidos os conceitos de oralidade e de escrita, com os quais se realiza a referida incursão, passa-se ao exame das principais estratégias do autor em ambos os campos: vocativos, marcas de primeira e segunda pessoas do discurso, interrogações, exortações e atitudes combinadas, jogos de exemplos e apotegmas, para a oralidade; linhas temáticas condutoras (particularmente o tempo) e jogo de oposições como procedimento unificador, para a escrita. Como aspecto essencial e fator de unidade estética, a música, apenas deduzível a partir da métrica, mas presente na palavra e no verso. As conclusões apontam para o estreito vínculo que, com fins expressivos, se estabelece entre tais estratégias.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

CARRUBBA, R. The structure of Horace, Odes, I 3: a propempticon for Virgil. American Journal of Philology CV 2, 1984, 166-173.

DE WITT, N. Epicurean doctrine in Horace. Classical Philology XXXIV 2,1939, 127-134.

ELDER, J. Horace, C. I,3. American Joumal of Philology LXXIII, 1952, 140-158.

FRASCHINI, A. El juego de oposiciones como procedimiento de base en la escritura horaciana. Anales de Filología Clásica XIV, 1996, 98-148.

FRASCHINI, A. El tiempo: punto de convergencia de la temática horaciana. Anales de Filología Clásica XI, 1986, 63-100.

FRASCHINI, A. El vino de Horacio. Letras XI-XII, 1984-1985, 68-89.

MORITZ, L. Some "central" thoughts on Horace, Odes. Classical Quarterly XVIII, 1968, 116-131.

PEROZIM, J. Tempo e espaco em Horácio. Solos 30, 1980, 1-22.

PORTER, D. The recurrent motifs of Horace, Carrnina IV. Harvard Studies in Classical Philology LXXIX, 1975, 189-228.

REAGAN, C. Horace, Carmen II 10: the use of oxymoron as a thematic statement. Rivista di Studi Classici XVIII 2, 1970, 177 185.

TOLL, H. Unity in the Odes of Horace. Phoenix 9, 1955, 160 ss.

Downloads

Publicado

2001-12-01

Como Citar

Fraschini, A. E. (2001). Oralidad y escritura en el corpus lírico de Horacio. Classica - Revista Brasileira De Estudos Clássicos, 13(13/14), 351–366. https://doi.org/10.24277/classica.v13i13/14.496

Edição

Seção

Artigos