Alguns usos da escrita segundo Brutus 91-94

Angélica Chiappetta

Resumo


O principal objetivo deste trabalho é apresentar uma discussão a respeito de como a noção de litterae pode ser entendida em Brutus 91 -93. Cícero defende que as litterae podem tornar o orador mais copioso e excelente, mesmo quando está falando para um público que o ouve. Para melhor situar a discussão, a noção de litterae é relacionada com a de glória e são tratadas outras passagens de obras latinas, em prosa e verso, de Horácio, Propércio, Salústio e Cícero.


Palavras-chave


Cícero; Brutus; retórica; litterae.

Texto completo:

PDF

Referências


CÍCERO. Em defesa do poeta Árquias. Introd., trad. e notas de Maria Isabel Rebelo Gonçalves. Mem Martins: Inquérito, 1999.

CICÉRON. Les Devoirs. Livre I. Texte établi et traduit par Maurice Testard. Paris: "Les Belles Lettres", 1974.

CICÉRON. L'orateur. Texte établi et traduit par Albert Yon. Paris: "Les Belles Lettres", 1964.

CICÉRON. Brutus. Texte établi et traduit par Jules Martha. Paris: "Les Belles Lettres", 1973.

CODOÑER, C. Terminologia especializada. La crítica literaria. Voces, I , 99- 119, 1990.

DUPONT, F. L'invention de la littérature. De l'ivresse grecque au livre latin. Paris: La Découverte, 1994.

HORACE. Epistles Book II and Epistle to the Pisones. Ed. by Niaal Rudd. New York: Cambridge U.P., 1999.

PROPERZIO, Sesto. Elegie. Introd. di Paolo Fedeli; trad.di Luca Canali; comm. Di Riccardo Scarcia. Milano: BUR, 1987.




DOI: https://doi.org/10.24277/classica.v13i13/14.495

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Angélica Chiappetta

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

 Classica está licenciada sob a Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional