Quintus cum domino liber iocatur: a disposição e o arranjo dos epigramas no Livro V de Marcial

Autores

  • Robson Tadeu Cesila Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.24277/classica.v30i2.432

Palavras-chave:

Marcial, epigrama, Livro V, livro de poesia, disposição dos epigramas no livro.

Resumo

A arquitetura interna de um livro de poesia, isto é, o arranjo ou disposição dos poemas em seu interior, pode afetar a interpretação tanto do poema individualmente quanto do conjunto de que ele faz parte (o livro). No caso da obra de Marcial, cujos volumes de epigramas se revelam cuidadosamente estruturados, esse aspecto não pode ser ignorado, sob pena de se perderem importantes sentidos que podem surgir da inter-relação entre os poemas de cada livro. No presente artigo, descrevemos como estão arranjados os epigramas no interior do Livro V, bem como os possíveis efeitos de leitura gerados por tal disposição.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Robson Tadeu Cesila, Universidade de São Paulo

Professor de Língua e Literatura Latina, Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas

Referências

CESILA, R. T. Metapoesia nos epigramas de Marcial: tradução e análise. 2004. Dissertação (Mestrado em Linguística) – Programa de Pós-Graduação em Linguística, Instituto de Estudos da Linguagem, Unicamp, Campinas, 2004.

CESILA, R. T. Saturnais: uma época para ler Marcial. Phaos, v. 5, p. 13-19, 2005.

CESILA, R. T. O palimpsesto epigramático de Marcial: intertextualidade e geração de sentidos na obra do poeta de Bílbilis. 2008. Tese (Doutorado em Linguística) – Programa de Pós-Graduação em Linguística, Instituto de Estudos da Linguagem, Unicamp, Campinas, 2008.

CESILA, R. T. Volumina, tabellae, codices: contribuições da poesia de Marcial para a bibliologia. O quê as Letras têm? Caderno de Atividades Acadêmico-Científico-Cultural, n. 1, p. 1-23, 2014.

CESILA, R. T. Epigrama: Catulo e Marcial. Campinas: Editora da Unicamp, 2017.

CITRONI, M. M. Valerii Martialis Epigrammaton Liber I. Introduzione, testo, apparato critico e commento a cura di M. Citroni. Firenze: La Nuova Italia Editrice, 1975.

CITRONI, M. Martial, Pline le Jeune, et l’identité du genre de l’épigramme latine. Dictynna [on-line], n. 1, p. 125-53, 2004. Disponível em: http://dictynna.revues.org/172. Acesso em: 29 ago. 2017.

CONTE, G. B. The rhetoric of imitation: genre and poetic memory in Virgil and other latin poets. Edited and with a foreword by Charles Segal. Ithaca; London: Cornell University Press, 1986.

FUSI, A. M. Valerii Martialis. Epigrammaton liber tertius. Hildesheim; Zurique; New York: Georg Olms, 2006.

HORNBLOWER, S.; SPAWFORTH, A. (Ed.). The Oxford Classical Dictionary. 3. ed. New York: Oxford University Press, 1999.

HOWELL, P. Martial. The Epigrams Book V. Oxford: Aris & Phillips, 1995.

PIMENTEL, C. S.; LEÃO, D. F.; BRANDÃO, J. L.; FERREIRA, P. S. Marcial. Epigramas. Tradução de D. F. Leão (Livro dos Espetáculos, livros IV, VII, XI e XIII), J. L. Brandão (livros I, II, VI, IX e XII) e P. S. Ferreira (livros III, V, VIII, X e XIV); introdução e notas de C. S. Pimentel. Lisboa: Edições 70, 2000 (v. I-II), 2001 (v. III) e 2004 (v. IV).

SHACKLETON BAILEY, D. R. Martial. Epigrams. Edited and translated by D. R. Shackleton Bailey. Cambridge, Mass.: Harvard University Press, 1993. (Loeb Classical Library).

SUETONIUS. The Lives of the Caesars. With an English translation by J. C. Rolfe. 2 vol. London: William Heinemann; New York: Macmillan, 1914.

WOLFF, É. Martial ou l’apogée de l’épigramme. Rennes: Presses Universitaires de Rennes, 2008.

Downloads

Publicado

31-12-2017

Como Citar

Cesila, R. T. (2017). Quintus cum domino liber iocatur: a disposição e o arranjo dos epigramas no Livro V de Marcial. Classica - Revista Brasileira De Estudos Clássicos, 30(2), 113–133. https://doi.org/10.24277/classica.v30i2.432

Edição

Seção

Artigos de Revisão