Arte allusiva: a representação de Medeia na Argonáutica de Apolônio de Rodes e nas Metamorfoses de Ovídio

Fábio Gerônimo Mota Diniz

Resumo


O presente texto tem por objetivo analisar a notável influência da aparição da personagem Medeia no poema épico helenístico Argonáutica, de Apolônio de Rodes, especialmente no canto III, sobre a representação da mesma personagem no Livro VII das Metamorfoses de Ovídio. A análise se dará, sobretudo, sob a ótica da chamada arte allusiva, procedimento análogo à moderna intertextualidade, que incide sobre as relações de influência entre as obras clássicas. Partindo da relação existente entre os poetas helenísticos como influência para os escritores romanos, a leitura se desenvolverá, contudo, apenas sobre as perspectivas narrativas e na representação da personagem nos dois poemas, sem investir sobre aspectos da alusão formal no nível expressivo/poético, e trabalhando essas perspectivas em nível interdiscursivo.


Palavras-chave


Apolônio de Rodes; Ovídio; Medeia; arte allusiva.

Texto completo:

PDF

Referências


APOLLONIUS RHODIUS. The Argonautica. Edited with introd. and commentary by George W. Mooney. London: Longmans, Green and Co., 1912.

APOLONIO DE RODAS. Argonáuticas. Trad. de Mariano Valverde Sánchez. Madrid: Editorial Gredos, 1996.

APOLONIO DE RODAS. Las Argonáuticas. Trad. de Máximo Brioso Sánchez. Madrid: Ediciones Cátedra, 2003.

CARDOSO, Z. de A. A literatura latina. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

CARVALHO, R. N. B. de. Metamorfoses em tradução. Relatório Final apresentado ao Programa de Pós-graduação em Letras Clássicas. São Paulo: Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, 2010. Disponível em: http://www.usp.br/verve/coordenadores/raimundocarvalho/rascunhos/metamorfosesovidio-raimundocarvalho.pdf. Acesso em: 10 jan. 2016.

CURTIUS, E. R. Literatura Européia e Idade Média Latina. Rio de Janeiro: Instituto Nacional do Livro, 1957.

DINIZ, F. G. M. Do dramático ao épico: a presença da tragédia na Argonáutica de Apolônio de Rodes. Itinerários – Revista de Literatura, v. 34, p. 71-80, 2012.

EURIPIDES. Euripides in four volumes. With an English Translation by Arthur Way. Cambridge: Harvard University Press, 1939.

GOLDHILL, S. The poet’s voice: Essays on poetic and greek Literature. Cambridge: Cambridge University Press, 1991.

GONÇALVES, R. T. (org.). Uma tradução coletiva das Metamorfoses 10.1-297 com versos hexamétricos de Carlos Alberto Nunes. Scientia Traductionis, v. 10 (Textos Clássicos e Tradução), p. 110-132, 2011. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/scientia/article/viewFile/1980-4237.2011n10p110/20033. Último acesso: 10 jan. 2016.

HOUGHTON, V. L. Apollonius Rhodius’ Argonautica: the feminine principle. Michigan: UMI, 1987.

JOLIVET, Jean-Christophe. Allusion et Fiction Épistolaire dans les Héroïdes: recherches sur l’intertextualité ovidienne. Rome: École Française de Rome, 2001.

O’HARA, J. J. Inconsistency in Roman Epic: Studies in Catullus, Lucretius, Vergil, Ovid and Lucan. Cambridge: Cambridge University Press, 2007.

OVID. Metamorphoses. Hugo Magnus (ed.). Gotha: Friedr. Andr. Perthes, 1892. Disponível em: http://www.perseus.tufts.edu/hopper/text?doc=Perseus%3atext%3a1999.02.0029. Último Acesso: 19 out. 2013.

OVIDE. Héroïdes. Texte établi par H. Bornecque et traduit par M. Prévost. 5ème édition. Paris: Les Belles Lettres, 2005.

OVÍDIO. Metamorfoses. Trad. de Paulo Farmhouse. Lisboa: Cotovia, 2007.

PAVLOCK, Barbara. The image of the poet in Ovid’s Metamorphoses. Madison: University of Wisconsin Press, 2009.

RODRIGUES JR. F. Canto III da Argonáutica de Apolônio de Rodes. Dissertação de Mestrado. São Paulo: Programa de Pós-Graduação em Letras Clássicas da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, 2005.

ROSNER-SIEGEL, J. Amor, Metamorphosis and Magic: Ovid’s Medea (Met. 7.1-424). Classical Journal, v. 77, n. 3, p. 231-243, 1982. Disponível em: http://www.jstor.org/stable/3296973. Último acesso: 30 jul. 2013.

SCHOLES & KELLOGG. A natureza da narrativa. Tradução de Gert Meyer. São Paulo: McGraw-Hilll, 1977.

VASCONCELLOS, P. S. de. Efeitos intertextuais na Eneida de Virgílio. São Paulo: Humanitas, 2001.

VASCONCELLOS, P. S. de. Reflexões sobre a noção de “arte alusiva” e de intertextualidade no estudo da poesia latina. Classica (Brasil), v. 20, n. 2, p. 239-260, 2007. Disponível em: http://classica.org.br/revista/pdf/20/2/ClassicaBrasil_20.2_239-260.pdf. Acesso em: 16 out. 2013.




DOI: https://doi.org/10.24277/classica.v29i2.292

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Fábio Gerônimo Mota Diniz

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

 Classica está licenciada sob a Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional