Mito e tradição literária na luta entre Hércules e Anteu: Farsália, , 4.589-665

Brunno V. G. Vieira

Resumo


Este estudo propõe uma leitura das relações de sentido instauradas no confronto entre a narrativa mitológica de Hércules e Anteu, na Farsália (Luc. 4.589-665), e aquela de Hécules e Caco, na Eneida (Verg. Aen. 8.190-279). Atenção especial será dada às reformulações operadas por Lucano, tanto no nível textual, quanto na própria significação do mito dentro da narrativa.

Palavras-chave


Mito; Tradição literária; Hércules; Anteu; Lucano; Virgílio; Intertextualidade.

Texto completo:

PDF

Referências


AHL, Frederick. Hercules and Curio: some comments on Pharsalia IV, 581-824. Latomus, v. 31, n. 4, p. 997-1009, 1972.

AHL, Frederick. Lucan: An introduction. Ithaca, N.Y.: Cornell University Press, 1976.

ARISTÓTELES. Retórica. Trad. Quintin Racionero. Madrid: Gredos, 1990.

ARISTÓTELES; HORÁCIO; LONGINO. A poética Clássica. Trad. Jaime Bruna. São Paulo: Cultrix, 1997.

BAKHTIN, M. Questões de literatura e estética: A teoria do romance. São Paulo: EdUnesp; Hucitec, 1993.

BARRETO FEIO, J. V. Virgílio. Eneida. Trad. J. V. Barreto Feio e J. M. da Costa e Silva. São Paulo: Martins Fontes, 2004.

CAMPOS, Haroldo de. Ilíada de Homero. São Paulo: Arx, 2002. v. 1.

CONTE, G. B. La ‘Guerra Civile’ di Lucano: studi e prove di comento. Urbino: Quattro Venti, 1988.

DELARUE, F. La guerre civile de Lucain: une épopée plus que pathétique. REL, v. 74, p. 212-230, 1996.

DURAND, R.; BELLESSORT, A. Virgile. Énéide. Livres VII-XII. Paris: Les Belles Lettres, 1957.

ELVIRA, A. R. Mitología clássica. Madrid: Gredos, 1974.

ENDT, J. Adnotationes super Lucanum. Stutgardiae: Teubner, 1909. Disponível em: http://gallica.bnf.fr. Acesso em: 25 jan. 2002.

GRIMAL, Pierre. L’épisode d’Antée dans la ‘Pharsale’. Latomus, v. 8, p. 55-61, 1948.

GRIMAL, Pierre. Virgílio ou o segundo nascimento de Roma. Trad. I. C. Benedetti. São Paulo: Martins Fontes, 1992.

GRIMAL. P. Dicionário de mitologia grega e romana. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1966.

HAVELOCK, E. Prefácio a Platão. Trad. E. A. Dobránzsky. Campinas: Papirus, 1996.

HOUSMAN, A. E. M. Annaei Lucani Belli Ciuilis libri decem. Oxford: Oxford University Press, 1970.

KENNEY, E. J.; CLAUSEN, W. V. (Ed.). Historia de la literatura clássica II. Literatura Latina. Madrid: Gredos, 1989.

LEJAY, P. De bello ciuili M. Annaei Lucani: liber primus. Paris: Klincksieck, 1894. Disponível em: http://gallica.bnf.fr. Acesso em: 15 mar. 2001.

MARTIN, R.; GAILLARD, J. Les genres littéraires à Rome. Paris: Nathan, 1990.

NADAÏ, J.-C. de. Rhétorique et poétique dans la Pharsale de Lucain. Louvain; Paris: Peeters, 2000.

PETRÓNIO. O Satíricon. Trad. Jorge Sampaio. Lisboa: Europa-America, 1973.

PICON, R. Les sources de Lucain. Paris: Ernest Leroux, 1912.

REDONDO, A. H. M. A. Lucano – Farsalia. Madrid: Gredos,1984.

SARAIVA, F. R. S. Novíssimo dicionário latino-português. Belo Horizonte; Rio de Janeiro: Garnier, 2000.

SOUZA, J. Cavalcante de. Xenófanes de Colofão – Fragmentos. Trad. Anna L. A. de Almeida Prado. In: ______. Os Pré-socráticos. São Paulo: Nova Cultural, 1996.

VEYNE, P. Acreditavam os gregos em seus mitos? Ensaio sobre a imaginação constituinte. São Paulo: Brasiliense, 1984.


Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2013 Brunno V. G. Vieira

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

 Classica está licenciada sob a Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional