[1]
A. Brancaglion Junior, “O livro do Am-Duat e o destino póstumo do rei”, Classica, p. 303–318, dez. 1993.